• Luciana Medeiros

Banco da Amazônia renova apoio ao Circular

Atualizado: 7 de jun. de 2021

A continuação da parceria é fruto de uma relação que vem dando certo, não só para o Banco, como também para a cidade de Belém





No final do mês de dezembro, o Banco da Amazônia anunciou os projetos contemplados nos Editais de Patrocínio e Lei Federal de Incentivo à Cultura para este ano e entre eles, o Circular Campina Cidade Velha. Segundo o site da instituição, “foram mais de 900 projetos inscritos, de todos os estados da Amazônia Legal. Muito além do fortalecimento da marca institucional, os projetos trazem ações sustentáveis e inovadoras para a comunidade amazônica, em sintonia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS da ONU, de promoção à cidadania, desenvolvimento humano e de inclusão social.”


"Além de todos esses atributos nós estamos localizados dentro de uma região abrangida pelo projeto. Vejo isso também como um fator importante nessa questão da valorização do patrimônio".

A continuação da parceria é fruto de uma relação que vem dando certo, não só para o Banco, como também para a cidade de Belém. “Porque a gente não renova uma parceria se ela não for vantajosa para gente em todos os aspectos. Nós temos alguns projetos que têm o apoio do Banco há alguns anos e uma das características dessa renovação é o fato dessa parceria está dando certo”, explica Geraldo Monteiro Júnior, que responde interinamente pela coordenação de Patrocínio do Banco da Amazônia.


Analista que acompanha na instituição o Projeto Circular desde o início da parceria, ele lembra que o patrocínio está dentro do papel institucional do Banco no fomento à cultura e às diversas manifestações culturais.


“Além de todos esses atributos nós estamos localizados dentro de uma região abrangida pelo projeto. Vejo isso também como um fator importante nessa questão da valorização do patrimônio”, destaca.


Ele lembra ainda que a galeria do Espaço Cultural Banco da Amazônia funciona no térreo do edifício sede, em Belém, e é ponto de encontro de clientes e do público amante das artes plásticas. Desde junho de 2001, quando foi inaugurado, apresenta, de forma constante, mostras e exposições de pintores, escultores, gravuristas, fotógrafos e de artes visuais em geral. Nas edições do Circular, além de receber visitação nas mostras, a instituição também promove atividades musicais e teatrais, que se alternam nos domingos do projeto.


Foto: Cláudio Ferreira

Texto: Wanderson Lobato

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo